Guia de como vender serviços pela internet durante a quarentena

Compartilhe

Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Vender serviços pela internet tem sido a melhor alternativa para manter o negócio girando durante o período de quarentena.

O mercado online oferece muitas possibilidades para os empreendedores de diversos segmentos, inclusive para quem presta serviços. Entretanto, é preciso entender as diferenças entre vender produtos e serviços, a fim de que a estratégia utilizada seja mais assertiva. 

Se você é prestador de serviços e está com dificuldade de encontrar alternativas para vender serviços pela internet, este artigo é para você! 

Esteja presente na internet para vender 

Da mesma forma como é preciso ter uma boa plataforma de e-commerce para facilitar a venda de produtos, seus serviços precisam ser facilmente encontrados de alguma maneira na internet. 

Se a sua empresa já possui um site, este é o momento de avaliar se todas as informações estão atualizadas e também se são de fácil compreensão para um novo visitante. Atualize o que for necessário e insira meios de contato que sejam de fácil acesso para o visitante. 

Caso ainda não tenha um site, existem algumas alternativas mais rápidas de serem desenvolvidas para vender pela internet nesse momento. 

Uma landing page (que é uma página única, voltada para a conversão de leads) pode ser uma boa alternativa, e existem ferramentas que disponibilizam modelos prontos e personalizáveis por um baixo custo. 

Aqui algumas ferramentas que pode utilizar como opção para criar sua landing page: 

  • RD Station Marketing 
  • Klickpages
  • Leadlovers

Além da landing page, também é possível criar um blog em plataformas gratuitas. Assim, você consegue produzir conteúdo relacionado ao serviço que presta, atrair pessoas interessadas e direcioná-las para a landing page com foco na conversão. 

Analise e conheça seu público 

Ao contrário do que muitos pensam, vender pela internet não é um “tiro no escuro”. Ter conhecimento sobre seu público é fundamental para produzir conteúdos que vão ao encontro dos interesses em comum de seus potenciais clientes. 

Antes de iniciar qualquer trabalho, analise as informações de perfil que já possui sobre seu público e que podem contribuir para ter mais engajamento com seu conteúdo. 

  • Quais são os assuntos de interesse das pessoas que utilizam/já utilizaram seu serviço? 
  • Quais foram os problemas que fizeram com que essas pessoas chegassem até sua empresa? 
  • Qual a linguagem comum utilizada por esse perfil de pessoas? 

Caso sua empresa trabalhe prestando serviços para outras empresas (b2b), ainda assim é possível analisar padrões para direcionar seu conteúdo. Por exemplo:

  • Qual(is) segmento(s) e o porte de empresas que mais tem sucesso com o serviço prestado pelo seu negócio? 
  • Quais foram os problemas que fizeram com que essas empresas chegassem até a sua? 
  • Quem são as figuras decisoras sobre fechar ou não a prestação do serviço com sua empresa? 

Todas essas perguntas podem ser respondidas analisando o perfil dos clientes que sua empresa já possui. Dessa forma, falando sobre os desafios mais comuns que motivam a procura pelo seu serviço, as chances de que atinja pessoas/empresas com perfis parecidos são muito maiores. 

Produza conteúdo

Existem infinitas fontes de informação disponíveis na internet atualmente. Portanto, para que sua empresa se destaque em meio a tanto conteúdo, precisa produzir também. 

Como falamos no tópico anterior, analisar o perfil de seu público é muito importante para entender quais são os assuntos de interesse de seus potenciais clientes com base nos desafios que enfrentam. Com isso em mãos, é hora de mostrar o conhecimento de sua empresa. 

Vamos pensar no exemplo de uma assessoria contábil, que atende seus clientes com a parte de rotinas trabalhistas. 

Muito provavelmente, as empresas que estão precisando de apoio nessa área estão pesquisando por assuntos relacionados a isso na internet. Portanto, é sobre esse universo que o seu conteúdo dessa assessoria do exemplo deveria tratar.

Mas, importante! Não fale apenas diretamente sobre o seu negócio, pois isso não agrega de fato ao conhecimento de quem está pesquisando sobre o assunto. Foque em transmitir informações relevantes, pois isso mostra o quanto domina o serviço que sua empresa oferece. 

Quanto ao formato, faça testes. É possível produzir conteúdo em texto para blogs, redes sociais, vídeos para o YouTube ou o Instagram, enfim, são inúmeras opções de formatos e canais. A opção mais certeira vai ser a que tiver a melhor resposta de seu público.  

Utilize corretamente o conteúdo para vender serviços pela internet

Já falamos sobre a importância de produzir conteúdo como uma forma de sua empresa ser encontrada na internet, com base nos desafios que motivam a busca de seus potenciais clientes. 

Entretanto, saber como aproveitar o conteúdo produzido também é fundamental. Se sua empresa está escrevendo no blog, por exemplo, e não está tendo resultado, pode ser o momento de rever a forma como está fazendo a divulgação, ou até mesmo os canais que escolheu. 

Portanto, analise constantemente os resultados para ter indícios do que está ou não funcionando e não perder muito tempo com uma estratégia que não está trazendo retorno. 

Além disso, não distribua todo seu conteúdo sem uma contrapartida. 

Se sua empresa vai gravar um webinar, por exemplo, por que não deixá-lo disponível para download em uma landing page? 

Dessa forma, para baixar o material o visitante terá que preencher um pequeno formulário, e esses dados do formulário podem ser utilizados por sua empresa para uma prospecção de venda. 

Planeje antes de agir

Quando falamos em produção de conteúdo, é preciso ter em mente que tudo o que é produzido deve ter um objetivo dentro do processo venda. Por isso, antes de qualquer ação, faça um planejamento.

Pesquise sobre sua base atual de clientes, como falamos em tópicos anteriores, encontre pontos de “dor” em comum e então elabore uma sequência de temas que podem ser trabalhados de acordo com os estágios do funil de vendas.

Depois de definidos os temas, organize as ações em um calendário, considerando todas as redes sociais que serão utilizadas na divulgação.

Bônus: ferramentas que podem te ajudar a vender serviços pela internet

Falamos até aqui sobre dicas para vender serviços pela internet. Para te ajudar a por em prática, separamos algumas ferramentas gratuitas que podem te ajudar nesse processo.

Mailchimp

O Mailchimp é uma ferramenta de envio de e-mails e automação de marketing. Por ele é possível montar templates de e-mails e disparar para uma base de contatos com qualidade de entrega.

Tem a opção de uso gratuito, por isso é uma ótima opção para realizar campanhas de e-mail para seus contatos.

Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta gratuita do Google, que traz o volume de pesquisas feitas sobre determinado assunto por período.

É uma ótima ferramenta para validar os temas que pensou para os conteúdos de sua empresa, além de também ajudar a identificar palavras-chave que podem ser utilizadas.

Zoom

O Zoom é uma ferramenta de chamadas de vídeo-chamada que tem sido amplamente utilizada nesse período de quarentena.

Por isso, é uma ótima opção para realizar reuniões de apresentação de propostas.

Portanto, como vimos, com ações simples e planejamento sua empresa está pronta para começar a vender serviços pela internet. Confira mais dicas de ferramentas neste artigo: aplicativos para empreendedores: 7 dicas valiosas!

Posts recomendados
Deixe um comentário